Parque das Sequóias

Localizado em Canela, a dois quilômetros da Catedral de Pedra, o Parque das Sequóias é uma coleção de árvores da família das coníferas – árvores que possuem frutos em forma de cone -, trazidas de todos os continentes, para serem observadas e estudadas. Curt Mentz, o idealizador do parque, tinha como objetivo, testar espécies vegetais que pudessem substituir os pinheiros da região – muito explorados pelas madeireiras. Ou seja, desde o início a ideia não era servir como reflorestamento industrial, mas sim dar um cunho científico e cultural.

Sessenta anos depois dos primeiros lotes de sementes plantadas na área, o parque converteu-se em uma das principais atrações da Serra Gaúcha, unindo conhecimento e entretenimento, lazer e aventura, em uma área de 10 hectares, com visitação aberta todos os dias e a possibilidade única de estar em contato com a natureza e admirar exemplares de diferentes espécies, em uma aula ao ar livre. Tudo isso mesmo que você não esteja hospedado em nossa pousada, já que o parque é aberto à visitação pública.

O Parque das Sequóias é considerado uma das maiores coleções de coníferas em todo o mundo, com árvores importantes no contexto cultural, destacando-se como o próprio nome do parque atesta, as sequóias. Quando atingem o ápice de sua vida – que pode ser de até 3.000 anos – as sequóias podem chegar a 120 metros de altura – o equivalente a um prédio de 40 andares – e ter até 15 metros de diâmetro. Aqui no parque, as sequóias mais antigas estão na casa dos 70 anos, mas algumas já tem cerca de 40 metros de altura e um diâmetro de um metro e meio.

Além das sequóias, uma espécie importante presente no parque é a metasequóia. Ela estava extinta até a década de 1940, quando cientistas conseguiram “recriá-la” a partir de sementes congeladas junto a mamutes, na China. Um cônsul inglês presenteou Curt Mentz com algumas sementes e esses exemplares podem ser vistos no parque. A espécie mais antiga ainda em vida sobre o planeta também pode ser encontrada no Parque das Sequóias, é a Ginkgo biloba, que é contemporânea dos dinossauros.

As espécies exóticas fazem companhia a uma imensa variedade de mata nativa, destacando-se os xaxins e a erva-mate, ingrediente tradicional no preparo da bebida gaúcha por excelência, o chimarrão. Durante sua estada na Serra Gaúcha, reserve 1 hora para conhecer o Parque das Sequóias e conferir de perto a grandiosidade das árvores mais altas do mundo.

Segunda a Domingo
Das 09:00 às 11:30 e das 13:30 às 17:00 horas
Ingresso: R$ 10,00 (hóspedes não pagam)
Fone: (54) 3282-1373

A Pousada e o Parque das Sequóias estão localizados em uma grande área verde bem próximo ao centro da cidade. A partir da Catedral de Pedra, o caminho é todo sinalizado (indicações para “Parque das Sequóias”) e pode ser feito em menos de 5 minutos.

São várias trilhas para trekkings (caminhadas), bem como o cicloturismo com mountain bikes, ou simplesmente dormir numas das cabanas e curtir o som que a natureza proporciona dentro do parque.

O Parque das Sequóias tem 70 anos de história. Encravado em meio à mata nativa de Canela, na Serra Gaúcha, o parque é uma das maiores coleções de coníferas de todo o mundo, possuindo exemplares de sequóias.

Blog do Parque

Crescer é para Sempre

No vídeo nos Estados Unidos de Jesse Rosten conseguimos ter uma ideia de um passeio por entre um bosque de Sequoias, uma experiência dificilmente de ser representada ou descrita, esta experiência precisa ser real, vivenciada, sentida…

O outro olhar do Parque das Sequóias

Ao visitar o Parque várias pessoas comentam a paz do lugar. A energia que emana no ambiente e das árvores. E dizem: Vocês moram no paraíso! Cheguei aqui cansado, e saio mais leve…

Parque das Sequóias, Um Primeiro Olhar

Curt Mentz, o idealizador do parque, tinha como grande objetivo ver quais destas espécies experimentadas poderiam produzir madeira mais rápido e desta forma preservar as araucárias (pinheiros)…